Muitos problemas são recorrentes no dia-a-dia de uma administradora de condomínios, infelizmente. Resolvemos abordar esse assunto na matéria de hoje, trazendo alguns dos principais e alternativas de como lidar melhor com eles. Dessa forma, a harmonia condominial e o funcionamento correto da empresa são garantidos.

Confira, a seguir, nossa seleção de alguns dos maiores problemas enfrentados por uma administradora – além de sugestões de como solucioná-los:

  • Inadimplência

A falta do pagamento ou atraso das taxas condominiais costuma ser o maior problema tanto do condomínio, como da administradora. A inadimplência atrapalha o fechamento das contas mensais, além da tendência de aumentar o valor da mensalidade para os condôminos que estão em dia – pois, de alguma maneira, as contas precisam ser pagas, não é verdade?! Com isso, a chance de ser instaurado um mal-estar entre os moradores é grande.

O melhor jeito de evitar a inadimplência é planejando táticas de cobranças variadas. Por exemplo, um bom software de gestão condominial ajuda a definir datas de vencimentos, além de enviar boletos via e-mail aos moradores, agilizando, também, a emissão de segundas vias, quando necessário. Pode-se identificar atrasos, entrando, imediatamente, em contato com o condômino em questão, para esclarecer a situação e dar opções de pagamento da dívida. Também destacamos a opção do Seguro Proteção Cota Condominial, por exemplo, que garante o pagamento da taxa de condomínio em casos como desemprego, morte ou invalidez permanente, incapacidade física temporária, entre outros (para saber mais, acesse: https://goo.gl/zWuVB3)

  • Prestação de contas

Uma boa prestação de contas, feita de forma clara e minuciosa, ajuda a imobiliária a evidenciar a importância do pagamento (em dia) das taxas condominiais, para que o condomínio consiga continuar funcionando normalmente. Todos os moradores devem ter fácil acesso a esse documento – através de avisos, circulares ou internet.

Em contrapartida, quando feita de forma inadequada, não passa confiança aos moradores, além de não conscientizá-los de suas obrigações para com o condomínio. Quando essa prática não está sendo feita da melhor maneira, novamente, pode-se contar com um bom software de gestão condominial, que ajudará a organizar as contas.

Deve-se prestar atenção em todos os detalhes, especificando as despesas com pagamento de funcionários, contas em geral (como de água, luz, gás etc.), além de, no caso de alguma obra no local, detalhar muito bem os investimentos feitos com a taxa extra.

  • Segurança

Uma preocupação não só dos condomínios e administradoras, mas de todos nós, é em relação à segurança. Os índices de violência nas cidades brasileiras são terríveis e, por isso, é importantíssimo zelar pela segurança dos moradores e dos imóveis administrados.

Para isso, a tecnologia é uma grande aliada, através das câmeras, cercas elétricas e alarmes, por exemplo. Porém, ela sozinha não basta, e deve ser unida a bons profissionais, qualificados e constantemente treinados, que saibam agir tanto em situações corriqueiras, como em emergências.

  • Comunicação

Ponto chave em qualquer relação, não poderia ser diferente nas administradoras de condomínios. A empresa deve procurar manter uma boa relação com todos os moradores e síndicos, o que se dá, fundamentalmente, através da comunicação, ficando mais fácil resolver quaisquer problemas e evitando mal entendidos.

É importante entender as necessidades e desejos dos condôminos, a fim de propor, sempre, ações efetivas a eles. A administradora deve se fazer presente, apontando soluções viáveis aos problemas que possam surgir. Ela também deve manter canais de comunicação abertos, para sugestões e dúvidas dos moradores, em diferentes plataformas – pessoalmente, email, telefone, redes sociais, site etc.

  • Funcionários

A gestão de pessoas é uma das tarefas principais de uma administradora de condomínios, que, além de lidar com seus próprios funcionários, também lida com muitos prestadores de serviços (nas mais diversas funções). Por isso, precisa conhecer as leis trabalhistas, ou ter um funcionário ou consultor especializado nesse assunto. Deve-se garantir tanto a satisfação dos trabalhadores em suas funções, como bons serviços sendo entregues aos moradores.

Você costuma lidar com esses problemas listados?! Esperamos que, citando-os aqui, e apontando caminhos para solucioná-los, tenhamos conseguido te ajudar a gerir melhor essas situações, evitando problemas tanto com os condôminos, como com síndicos e os funcionários.

Comentários

comentários